domingo, 3 de maio de 2009

Nossos maridos

Uma das coisas mais importantes no casamento, é saber lidar com a hierarquia homem
/mulher.
"Toda mulher sábia, edifica sua casa; a insensata, porém, derruba-a com as suas mãos."(Provérbios 14:1).
Muitas mulheres casam porque acham o casamento uma coisa diferente para as suas vidas e que ao se casarem, as suas vidas vão melhorar muito, pois estarão saindo da casa dos pais para ter seu próprio lar e fazer o que bem entenderem dali para a frente.
No entanto, para haver um casamento tranquilo e equilibrado, são necessários alguns segredinhos que podem ajudar muito a todas as mulheres.
Um deles é que a mulher é a ajudadora do marido e ele é o cabeça da casa. Isso não significa que a mulher esteja hierarquicamente abaixo dele. Ao contrário, ela está ao seu lado complementando-o em tudo.
 O ideal é que os dois estejam em sintonia de pensamentos e indo sempre na mesma direção.
Quando houver divergência, que seja colocada diante do outro, sem brigas ou gritarias.
Basta separar um momento do dia, e sentarem juntos para discorrer sobre o assunto até chegarem a uma conclusão madura e pacífica.
Assim como num navio existe apenas um comandante, no nosso lar também temos que aceitar que o comandante é Deus em primeiro lugar e o chefe da casa é o marido. Deus tem que ser o cabeça do marido e da mulher e o marido tem que ser o cabeça da casa. Se invertermos isso, colocando a mulher como a chefona, a que dá as ordens, organiza e determina tudo, teremos sérios problemas de equilíbrio familiar.
As decisões devem sempre ser tomadas em conjunto e para se chegar a um denominador comum, no entanto, se não houver concordância, a mulher deve aceitar que a última palavra é a dele. Isso pode parecer absurso e machista, mas é bíblico e racional.
Estou falando de casamento normal. Onde o homem assume o papel de provedor, é uma pessoa pacífica e equilibrada, aceita que Deus está no comando da sua vida e a mulher entende que nada acontece sem antes passar por Deus e seu marido.
Se há inversão de valores nesse sentido, pode aguardar a falência do casamento. 
Infelizmente, com essas mudanças de comportamento ao longo dos anos e a mulher ganhando às vezes mais do que o marido, tudo tem sido muito mais difícil. Os casamentos e os filhos andam de mal a pior.
Nenhuma mulher deve se sentir humilhada ou diminuida por ter que aceitar as decisões finais do marido. Se você está convencida de que tem argumentos melhores do que os dele, basta conversar, mostrar detalhadamente onde ele está errado, dizer os motivos do que você acha e deixar ele pensar com calma.
Outra coisa importantíssima é o respeito entre ambos.
Há mulheres que passam o tempo todo menosprezando seus maridos diantes de terceiros.
Às vezes comentam até intimidades do casal em público, fazendo com que o casamento esteja com uma imensa brecha diante das pessoas. Isso vai permitir aos outros, dar palpites, condenar atitudes do casal, pessoas interessadas em um dos dois pode investir com piadinhas e propostas de adultério.
Vigiem sempre nesse sentido, amigas. Se você realmente ama seu marido, quer manter seu casamento e prefere abrir mão de certas coisas para ver tudo dar certo, então feche todas as brechas do seu casamento. Ore sempre a Deus por isso, para dar sabedoria todos os dias ao lidar com seu marido. Peça mansidão para ambos, que Deus ajude não permitindo que perca a paciência mesmo nas piores horas.
Lembrem-se: Tudo que plantarmos, colheremos.
Uma ótima semana para todas.


2 comentários:

  1. Que post interessante, amei!!!

    Bjs!!

    ResponderExcluir
  2. Betty, estou tentando tanto. Preciso aprender a ficar em silêncio e não me exaltar, você pode me ajudar?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...